O dia do quase

04/05/2017

Facebook Twitter

Viviane Jungblut em ação nos 800m livre – Foto: Satiro Sodré/SSPress

Ontem no primeiro dia do Troféu Maria Lenk tivemos um novo recorde brasileiro com Joanna Maranhão no 400m livre. Hoje ficou no quase, por duas vezes. Foram poucos centésimos que separaram dois fundistas dos recordes nacionais, mostrando de que o fundo da natação brasileira vem dando sinais de evolução.

Desde o fim do ano passado Viviane Jungblut vem sendo a melhor fundista de piscina do Brasil conquistando medalhas nos principais campeonatos nacionais. Ontem já havia sido prata nos 400m livre e hoje voltou a nadar muito bem deixando para trás as duas melhores nadadoras do país nas águas abertas. Além disso ficou a 67 centésimos do recorde nacional de Poliana Okimoto ao vencer os 1500m livre com 16min27s57. Poliana levou a prata e Ana Marcela Cunha ficou com o bronze.

Kanieski (a direita), bateu os parceiros Miguel e Diogo - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Kanieski (a direita), bateu os parceiros Miguel e Diogo – Foto: Satiro Sodré/SSPress

Lucas Kanieski conquistou sua primeira medalha de ouro no Troféu Maria Lenk após dez pódios. O nadador superou os companheiros treino Miguel Valente e Diogo Villarinho nos 800m livre com o melhor tempo de sua vida: 7min58s85, apenas 65 centésimos acima do recorde de Luis Rogério Arapiraca de 2009. Este é também o segundo melhor resultado de um brasileiro sem traje tecnológico.

No mês passado Kanieski nadou ao lado dos dois no desafio dos 1500m livre promovido pelo Minas TC no Torneio Metropolitano e acabou sendo derrotado por Miguel. Hoje deu o troco. Seu parceiro de clube ficou com a prata, também com um sub-8min: 7min59s92 e Diogo completou o pódio com 8min01s47, sua melhor marca pessoal.

Thiago Simon campeão dos 200m medley - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Thiago Simon campeão dos 200m medley – Foto: Satiro Sodré/SSPress

Mas houve quem não bateu na trave. Thiago Simon levou a melhor nos 200m medley com o melhor tempo de sua carreira: 1min59s49. Com esse resultado ele torna-se o quarto brasileiro a completar a distância abaixo dos 2 minutos junto com Thiago Pereira, Henrique Rodrigues e André Schultz.

Quem também conseguiu a melhor marca pessoal foi a jovem Rafaela Raurich. Ela abriu o revezamento do Curitibano para 1min59s68, nadando pela primeira vez abaixo dos 2 minutos e se colocando com uma grande favorita para obter um dos oito índices técnicos para a seleção que vai ao Mundial Júnior de Indianápolis.

Nas demais provas os vencedores foram a argentina Andrea Berrino e Guilherme Guido nos 100m costas, Joanna Maranhão nos 200m medley e os revezamentos da Unisanta no 4x200m livre feminino e masculino.

Por Guilherme Freitas

Tags

Lucas Kanieski natacao recordes Thiago Simon Troféu Maria Lenk Viviane Jungblut