O novo desafio do Aquaman

19/10/2016

Facebook Twitter

O nadador Marcos Campos – Foto: Aline Bassi/Balaio de Ideias

 

Em 2014 a dupla de nadadores de longa distância Marcos Campos e Samir Barel em parceria com o publicitário Matheus Zica decidiram criar um projeto inovador onde buscavam mesclar a natação em águas abertas com as belezas naturais do Brasil chamado Desafios Aquaman. Ele consistia em atravessar a nado diversos cartões postais promovendo a modalidade e visitando locais de belezas únicas e importâncias históricas. Com o passar do tempo a empreitada cresceu e hoje eles também realizam algumas provas de travessias abertas ao público visando o desenvolvimento da modalidade.

Agora a dupla terá um novo desafio pela frente: concluir a Travessia do Leme ao Pontal, com cerca de 35 km de percurso que passa por diversos pontos turísticos da cidade do Rio de Janeiro. Recentemente, foi criada a organização Leme ao Pontal Swimming Association (LPSA) para coordenar as travessias e transformá-la em uma das principais provas do mundo nos próximos anos. Até hoje apenas quatro nadadores concluíram o percurso: Adherbal de Oliveira, Paulo Amaral, Patrícia Farias e o pioneiro Luiz Lima que atravessou a nado os dois pontos em 2008.

 

A dupla de Aquamans, Samir Barel e Marcos Campos - Foto: Reprodução

A dupla de Aquamans, Samir Barel e Marcos Campos – Foto: Reprodução

 

Dessa vez a dupla terá missões distintas na Travessia do Leme ao Pontal. Apenas Marcos irá atravessar a nado a distância, tendo o auxílio de Samir como técnico no barco de apoio que vai acompanhar as braçadas do nadador. “A LPSA está totalmente alinhada com a proposta do projeto Travessias e Desafios Aquaman de divulgar a maratona aquática e a preservação do patrimônio histórico e ambiental do nosso país. Me sinto honrado em poder fazer parte dessa história e vou treinar muito para vencer mais esse desafio”, conta Marcos que este ano concluiu a tradicional Travessia de Key Biscane, na Flórida.

Após concluir e superar o recorde sul-americano na Travessia do Canal de Catalina, Samir Barel lembra que Marcos vai encontrar algumas dificuldades como as fortes ondulações, as baixas temperaturas da água, o vento forte e a possibilidade de águas-vivas pelo caminho, porém, confia que seu amigo tem totais condições de fazer uma boa prova, que ainda não tem data definida e irá acontecer no mês de dezembro.

Por Guilherme Freitas

Tags

Águas abertas Desafios Aquaman Do Leme ao Pontal Marcos Campos Samir Barel