O prazer de nadar em locais pouco explorados

Harry Finger é um dos embaixadores do projeto Viva a Aventura e conta um pouco mais da experiência de nadar em locais exóticos

01/08/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Vista da Ilha Vitória - Foto: Reprodução/Viva a Aventura
O nadador Harry Finger - Foto: Gabriel Jurado

O nadador Harry Finger - Foto: Gabriel Jurado

Vista da Ilha Vitória - Foto: Reprodução/Viva a Aventura

No próximo dia 14 de setembro a acontecerá no litoral de Ihabela a Volta na Ilha Vitória, um passeio aquático que faz parte do Viva a Aventura, um projeto que nasceu com a missão de conscientização ambiental e que busca incentivar o contato direto do nadador com a natureza. Idealizado pelo nadador e surfista Ricardo Augusto, a ação é realizada em um clima amistoso, já que não existem provas valendo medalhas ou troféus. São expedições e passeios através de locais pouco explorados e com grande preservação ambiental. A ideia dessa ação surgiu após um grupo de nadadores contornarem a nada a Ilha de Alcatrazes.

“No Viva a Aventura você não ganha uma medalha. Você ganha uma experiência para o resta da sua vida”. Esse é o slogan do projeto, que para tornar-se mais amplo conta com a ajuda de seus embaixadores. A SWIM CHANNEL vem conversando com todos eles conhecendo um pouco mais de suas trajetórias nas águas abertas e sabendo quais as expectativas e campanhas que eles vem fazendo. Um deles é o experiente nadador de águas abertas Harry Finger. Com larga experiência em provas nacionais e internacionais, Harry contou a nós que inicialmente achou que Ricardo “estava viajando com a ideia de contornar a Ilha de Alcatrazes a nado”. Porém após conversarem, não só acreditou no projeto como acabou tornando-se um dos embaixadores da iniciativa.

Ricardo Augusto e Harry Finger – Foto: Reprodução

“Conheci o Ricardo há uns dois anos logo após ter concluído o Desafio das Oito Pontes. Na época ele já vinha falando de nadar em Alcatrazes. O Ricardo já havia realizado o feito de nadar os 40 km de Camburi a Alcatrazes e então apareceu com este novo projeto, o sonho de fazer uma volta no arquipélago com um grupo de nadadores. Como ele tinha alguns contato com o ICMbio (autoridade ambiental responsável pelo local), reuniu um grupo de atletas e no dia 17 de dezembro de 2017, data que jamais vou esquecer, realizamos o passeio” conta Harry que lembra que todos do grupo automaticamente tornam-se embaixadores do projeto. “Inclusive, o Ricardo batizou alguns pontos do arquipélago com os nossos nomes. Para mim ele nomeou um local lá como Garganta do Harry Finger. Esta até na carta náutica”, diz o atleta que recebeu o convite com muita alegria.

Inicialmente a ideia de reunir apenas grupos de amigos foi se expandindo e os embaixadores passaram a convidar novos atletas de águas abertas para realizar as expedições aquáticas. “Desde o ano passado temos convidado novas pessoas para nadar. Claro que há a dificuldade de logística e agenda, mas estamos ampliando os convites não só para nossos amigos, como para outros nadadores com alguma experiência em provas de águas abertas”, afirma Harry que esta bastante animado com os próximos desafios. “Quando você pode convidar alguém a nadar em alguns paraísos a expectativa sempre é muito boa. Afinal, quero passar para os outros o mesmo prazer que terei em nadar locais nunca antes nadados. Uma experiência incrível na vida de qualquer pessoa”, diz.

Imagem da Garganta do Harry Finger – Foto: Reprodução

Harry também recorde de uma característica bem peculiar do local que revela toda a beleza natural do arquipélago. “Uma curiosidade do local é a diferença das correntes. Quando ela vem de norte a água fica numa coloração azul e quando vem de sul ela tem um tom esverdeado. A cor azul da água é impressionante e parece uma piscina”.

Ele tem uma trajetória nas águas abertas muito parecida com vários outros atletas. Harry começou a nadar quando já estava mais velho, por questões de saúde. Aos pouco foi tomando gosto da coisa e passou a treinar com mais afinco e quando viu já estava realizando diversas provas de águas abertas pelo litoral de São Paulo e depois pelo mundo.

Os embaixadores na Ilha de Alcatrazes – Foto: Reprodução

“Comecei a nadar aos 37 anos em São Paulo por conta de uma bronquite no clube A Hebraica. Só nadava por conta de um problema de saúde, mas a técnica do clube, a Adriana Silva, me chamou para integrar a equipe de masters. No início não fui simpático a ideia porque achava que não gostava de competir, mas estava errado. Comecei na piscina e dois anos nadei pela primeira vez em águas abertas. Em 2000 vim morar em Ilhabela e a partir dai eu passei a nadar cada vez mais no mar. Tinha receio, porém sempre respeitei o mar. Aos poucos fui conhecendo mais da modalidade e ai começou minha história”, revela.

Com diversas provas nacionais no currículo, com destaque para a Maratona Aquática 14 Bis em 2003, Harry também já concluiu grandes provas no exterior como a Travessia do Canal da Mancha em 2012 (quando tornou-se na época o brasileiro mais velho a concluir a prova) e o Desafio das Oito Pontes, quando atravessou as oito pontes do Rio Hudson, nos Estados Unidos, nadando mais de 200 km em sete dias ao lado de Marta Izo e Flavio Toi. Na ocasião o trio tornou-se os primeiros nadadores do Brasil a completar o desafio.

Harry Finger nadando na Ilha de Alcatrazes – Foto: Maristela Colucci

Buscando atingir mais atletas a conhecerem as belezas do nosso litoral e passando a mensagem da importância da preservação ambiental, o projeto Viva a Aventura esta aberto a novos adeptos. Poderão participar do passeio na Ilha Vitória e nas demais expedições pessoas que já tenham algum histórico em eventos de águas abertas. No site do Viva a Aventura há mais detalhes sobre a participação e pacotes com preços variados para os interessados. O calendário de atividades tem início na Ilha Vitória no dia 14 de setembro. Em seguida o passeio será na Ilha dos Gatos no dia 12 de outubro e na sequência no Rio Guaratuba, em 14 de dezembro. Para o ano que vem será realizada mais uma Volta a Ilha de Alcatrazes. Para conhecer mais detalhes e todos os embaixadores clique aqui e visite a página oficial.

Tags

Águas abertas Harry Finger Ilha Vitória natacao Ricardo Augusto Viva a Aventura

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas