O que esperar do Japão no Pan-Pacífico?

País anfitrião e palco da próxima Olimpíada, os japoneses apresentam um time que mescla experiência e juventude

03/08/2018 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Kosuke Hagino - Foto: Divulgação
Kosuke Hagino - Crédito: Erich Schlegel/USA Today Sports

Kosuke Hagino - Crédito: Erich Schlegel/USA Today Sports

Kosuke Hagino - Foto: Divulgação

País-sede do Campeonato Pan-Pacífico o Japão será um duro adversário para americanos, brasileiros, canadenses e australianos. Com um equipe competitiva e empolgada por nadar diante seus compatriotas, são boas as expectativas da seleção da terra do sol nascente. A dois anos de receber os Jogos Olímpicos de Tóquio, a natação japonesa vem tendo uma ótima temporada com várias marcas no top 10 do ranking mundial e recordes nacionais e continentais superados. Um histórico que anima a equipe que vem crescendo pelo menos desde a última Olimpíada no Rio.

As últimas campanhas internacionais da natação japonesa foram positivas. No Rio-2016 a equipe terminou o quadro geral de medalhas na quarta colocação cm sete pódios conquistados. No Mundial de Budapeste-2017 foram mais sete medalhas, porém, nenhuma de ouro. E no Mundial Júnior de Indianápolis-2017 mais 16 pódios e top 3 no quadro geral de medalhas. No Pan-Pacífico serão 42 nadadores, mesclando experiência de atletas consagrados com a juventude de caras novas na equipe.

Entre os mais veteranos destaque para o trio Kosuke Hagino, Daiya Seto e Ryosuke Irie. Os três são grandes esperanças de medalha para o Japão nesse Pan-Pacífico, mas terão um programa de prova enxuto. Bastante versátil, Hagino deixou várias provas de lado para se concentrar apenas nos 200m e 400m medley. Seto também encara as duas distâncias mais os 200m borboleta e Irie nadará suas especialidades os 100m e 200m costas.

Dos mais jovens os holofotes se voltam para a revelação da natação japonesa Rikako Ikee. A jovem nadadora de 18 anos conquistou sete medalhas no Mundial Júnior ano passado e bateu dois recordes mundiais juniors. Em Tóquio ela encara quatro provas: 50m, 100m e 200m livre e 100m borboleta. Outro jovem japonês com boa expectativa é Nao Horomura de 19 anos e que tem o melhor tempo de entrada nos 200m borboleta: 1min53s79.

Mas o time japonês não se resume apenas a estes atletas. Nomes como o recordista mundial dos 200m peito Ippei Watanabe, o vice-campeão mundial na mesma prova Yasuhiro Koseki, os velocistas Shinri  Shioura e Katsumi Nakamura, a líder do ranking mundial nos 400m medley Yui Ohashi e a jovem Suzuka Hasegawa compõem a forte equipe do Japão que faz um trabalho duplo este mês já que dias depois do Pan-Pacífico viaja para disputar os Jogos da Ásia em Jacarta, na Indonésia.

Como já frisado pelo Coach Alex Pussieldi em seu blog, os nadadores japoneses bateram este ano sete recordes asiáticos e 13 marcas nacionais. Um desempenho animador para o país que será sede dos próximos Jogos Olímpicos e vem evoluindo a cada ano. Veremos no Pan-Pacífico o que eles poderão fazer.

Tags

Campeonato Pan-Pacífico Daiya Seto Japão Kosuke Hagino natação japonesa Rikako Ikee Tóquio-2020

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas