Parabéns com vaga olímpica

30/06/2016

Facebook Twitter

Hoje é o aniversário de um dos maiores atletas de todos os tempos. Michael Phelps completa neste 30 de junho de 2016, 31 anos de idade e ganhou um presente mais do que especial: uma vaga para os Jogos Olímpicos do Rio-2016 na prova dos 200m borboleta. Uma vaga que pode se multiplicar amanhã nos 200m medley e sábado nos 100m borboleta.

E não podia ser em outra prova que o fenômeno das piscinas conquistaria vaga para os Jogos. Foi nesta distância que ele fez sua estreia em Olimpíadas, em Sydney-2000. Com apenas 15 anos de idade o jovem Phelps terminava a final olímpica em quinto lugar e deixava de ser uma promessa para tornar-se uma realidade. Ontem na final da seletiva em Omaha ele começou muito forte e perdeu gás no final para bater no placar eletrônico com 1min54s84. O tempo é pior do que ele fez ano passado (1min52s94) e até o momento é a sexta melhor marca da temporada atrás de seus principais adversários Laszlo Cseh e Chad Le Clos.

Hoje ele encara os 200m medley de olho em uma vaga para a final de amanhã. É a prova em que ele é o atual tricampeão olímpico e onde não deverá ter dificuldades em conquistar uma vaga. No sábado Phelps deve carimbar sua terceira vaga no Rio-2016 na prova dos 100m borboleta e fechar seu programa olímpico individual mais enxuto desde Sydney, quando só nadou uma prova. Em Atenas-2004 e Pequim-2008 ele nadou cinco provas individuais e em Londres-2012 foram quatro.

Phelps busca vaga em três provas individuais - Foto: Orlin Wagner/AP Photo

Phelps busca vaga em três provas individuais – Foto: Orlin Wagner/AP Photo

O trabalho de Phelps no Rio de Janeiro pode aumentar com os revezamentos. Além das três provas individuais, ele deverá ser o homem titular da parcial do borboleta no 4x100m medley. Resta saber se nadará o 4x100m e 4x200m livre. Inscrito na seletiva os 100m e 200m livre, o nadador resolveu não cair na água para se dedicar a suas principais provas. Agora ele dependerá do aval do head coach da seleção americana para integrar os revezamentos. Como o head coach é seu técnico Bob Bowman as chances dele nadar as provas no Rio-2016 aumentam.

31 anos de idade, cinco Jogos Olímpicos, até momento com 22 pódios olímpicos e agora um pai dedicado e motivado. Este é Michael Fred Phelps II, uma lenda que escreverá no Rio de Janeiro seu último capítulo nas piscinas.

Outros resultados

A seletiva americana chegou a sua metade nesta quarta-feira. Além da já esperada vaga de Phelps tivemos outras belas performances em Omaha. Katie Ledecky continua sem ter adversárias. A fundista foi absoluta nos 200m e 400m livre, vencendo sem dificuldades e garantindo vaga para o Rio-2016. Nos 400m, inclusive, nadou em ritmo de recorde mundial. Outro nadador que impressionou na seletiva foi Kevin Cordes. O petista bateu o recorde nacional nos 100m peito tornando-se o primeiro americano a concluir a prova abaixo dos 59 segundos: 58s94.

Kevin Cordes vem se destacando na seletiva - Foto: Peter H. Bick

Kevin Cordes vem se destacando na seletiva – Foto: Peter H. Bick

Enquanto alguns nadadores se destacam com marcas expressivas também temos algumas decepções. Inclusive uma curiosidade. O que Ryan Lochte, Missy Franklin e Matt Grevers tem em comum? Os três não defenderão seus títulos olímpicos no Rio de Janeiro. Lochte reclamou de dores e falhou nos 400m medley, mas também vem nadando muito mal suas provas até agora. Missy aumentou em quase dois segundos seu tempo nos 100m costas e terminou em sétimo lugar a final. Já Grevers terminou em terceiro nos 100m costas em uma prova muito forte.

A seletiva americana termina no próximo domingo com a definição da equipe olímpica dos Estados Unidos. O evento não tem transmissão pela TV, mas os resultados em tempo real podem ser acompanhados clicando aqui.

Por Guilherme Freitas

Tags

Jogos Olímpicos Michael Phelps natacao Rio-2016 seletiva americana USA Olympic Trials