Pinheiros dá uma prévia do 4x100m livre

Revezamento do clube vence prova no Troféu Brasil-Maria Lenk e mostra possível ordem de quedas n'água; Cachorrão vence os 1500m livre

20/04/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Revezamento 4x100m livre do Pinheiros - Foto:  Satiro Sodré/SSPress/CBDA
Revezamento 4x100m livre do Pinheiros - Foto:  Ricardo Bufolin

Revezamento 4x100m livre do Pinheiros - Foto: Ricardo Bufolin

Revezamento 4x100m livre do Pinheiros - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

A grande atração do quarto dia de finais do Troféu Brasil-Maria Lenk foi o revezamento 4x100m livre masculino. Afinal, a equipe do Pinheiros foi formada pelos quatro nadadores que disputarão este ano o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de Gwangju e os Jogos Pan-Americanos de Lima. E a performance foi muito boa, mostrando que o revezamento tem reais chances de disputar a medalha dr ouro na Coreia do Sul. A equipe pinheirense venceu a prova com 3min12s09 e de quebra estabeleceu um novo recorde de campeonato.

Gabriel Santos abriu os serviços para 48s45, seguido por Breno Correia com 48s17 de parcial. Marcelo Chierighini veio logo em seguida e marcou 47s43. Pedro Spajari fechou em 48s04 e deu a vitória ao clube paulista. O tempo total é próximo a soma dos resultados dos quatro na prova individual que foi de 3min12s66. Um resultado que anima o quarteto que tentará se aproximar do recorde sul-americano feito no Mundial de Budapeste-2017 que é de 3min10s34. O Minas TC levou  medalha de prata com 3min16s68 e a Unisanta ficou com o bronze ao nadar para 3min19s17.

Revezamento 4x100m livre do Pinheiros – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Na prova feminina a vitória foi do revezamento do Minas Tênis Clube, principalmente pela parcial da americana Mallory Comerford. Com 52s88 ela reduziu bem a diferença para o time do Pinheiros e deixou Andressa Lima em ótimas condições para fechar na frente com 3min42s32. A equipe mineira ainda teve Maria Paula Heitmann e Camila Mello. Prata para o Pinheiros com 3min42s49 e bronze para o SESI-SP com 3min42s87.

Nas provas individuais o melhor resultado saiu nos 100m peito. João Gomes Júnior e Felipe Lima empataram na primeira colocação ao nadarem para 59s56, marca que os colocam na sétima colocação do ranking mundial. A marca também foi suficiente para os classificarem para o Mundial de Gwangju e os Jogos Pan-Americanos de Lima. Na prova, Felipe passou mais forte e foi alcançado por João até baterem juntos na chegada. Com 59s71 Felipe França completou o pódio. Ou destaque foi Caio Pumputis, quarto colocado, e pela primeira vez abaixo do minuto: 59s72.

Felipe Lima e João Gomes Jr. – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Na versão feminina mais uma vitória estrangeira na competição, desta vez com Macarena Ceballos. A nadadora argentina, que representa o Flamengo, superou a brasileira Jhennifer Alves após um insano final de prova das duas atletas. No fim melhor para Macarena que com 1min08s27 ficou com a medalha de ouro contra 1min08s37 da brasileira que levou a prata. Campeã dos 200m peito, Julia Sebastian dessa vez levou a medalha de bronze com 1min08s60.

Nos 200m borboleta o favorito Leonardo de Deus foi superado por Luiz Altamir, que vem fazendo uma ótima competição. O nadador do Pinheiros aplicou novamente sua estratégia de sair forte para controlar o restante da prova. E deu certo. Com 1min56s77 ele superou Léo, que terminou com 1min56s95, e venceu pela primeira vez uma prova individual neste Troféu Brasil-Maria Lenk. Vinícius Lanza completou o pódio em terceiro lugar com o tempo de 1min57s04.

Guilherme Costa e Diogo Villarinho – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Na prova feminina, mais uma vitória da italiana Ilaria Cusinato. A nadadora do Minas TC  conseguiu suportar o ataque final da argentina Virginia Bardach e conseguiu seu segundo ouro na piscina do Parque Aquático Maria Lenk. 2min11s03 contra 2min11s63 da nadadora do Corinthians. O pódio foi 100% estrangeiro com a jovem Delfina Pignatiello batendo Giovanna Diamante também finalzinho e levando o bronze com 2min12s45. Até o momento as nadadoras brasileiras só venceram uma das dez provas disputadas (Etiene Medeiros nos 100m costas), um desempenho bem ruim.

Por fim os 1500m livre marcaram o retorno a boa fase de Guilherme Costa. Depois sofrer com problemas intestinais na quarta-feira, que comprometeram sua performance nos 800m livre, o Cachorrão latiu mais alto na série mais forte da prova mais longa da natação. Nadando forte do início ao fim, o atleta do Minas Tênis Clube teve sempre Diogo Villarinho em seu encalço durante o percurso. Ele tentou novamente superar os 15 minutos, mas ficou perto conquistando a medalha d ouro com 15min05s91, marca suficiente para fazer o índice para o Mundial de Gwangju.

Luiz Altamir – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

E a festa ainda foi maior porque seu colega de clube Villarinho também conseguiu nadar abaixo do índice e fazer 15min06s80. Um resultado muito bom para o nadador, que no domingo já havia garantido um lugar na delegação brasileira ao conseguir classificação para os 5 km nas águas abertas. Miguel Valente completou o pódio 100% dos Minas TC ao nadar a prova para 15min12s61.

Ao término do quarto dia o Minas TC segue liderando o Troféu Brasil-Maria Lenk agora com 1.696 pontos. A seguir vem o Pinheiros com 1506 pontos. O Corinthians segue na terceira colocação com 721 pontos conquistados. Os resultados completos desta etapa podem ser conferidos no site da CBDA aqui. No sábado acontecem as finais da penúltima etapa do Troféu Brasil-Maria Lenk 2019 com as provas de 200m medley (masculino e feminino), 50m borboleta (masculino e feminino), 50m costas (masculino e feminino) e 400m livre (feminino).

Tags

Guilherme Costa natacao Pinheiros revezamento 4x100m livre Troféu Brasil Maria Lenk

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas