Pintando o quatro

19/04/2016

Facebook Twitter

No quarto dia de competições do Troféu Maria Lenk, última seletiva olímpica da natação do Brasil, no Centro Aquático do Parque Olímpico no Rio de Janeiro, são quatro os nomes adicionais confirmados na seleção olímpica brasileira de natação.

Os dois que carimbaram passaporte hoje nos 100m livre, Marcelo Chierighini (prova indiviual e revezamento) e Matheus Santana (revezamento), se juntaram aos outros dois, Nicolas Oliveira (prova individual e revezamento) e João de Lucca (revezamento), que já estavam garantidos em outras provas, para formarem o quarteto do 4x100m livre que tentará se livrar de alguns incômodos quartos lugares (olimpíada de 1996 e mundiais de 2009 e 2015) para subir no pódio.

Chierighini, com 48s20 na eliminatória e 48s23 na final, completa quatro vezes nadando na casa do 48s2 (tem melhor tempo de 48s11).

Nicolas, com 48s30 na eliminatória e 48s54 na final, irá para sua quarta competição de nível mundial em piscina longa para representar o Brasil nos 100m livre (se juntando a Olimpíada de 2012 e aos mundiais de 2007 e 2009).

Os outros dois nomes vieram nos 200m peito.

Após um 2015 para esquecer, o semifinalista olímpico de 2012 Tales Cerdeira fez seu quarto melhor tempo da vida sem trajes, com 2min10s99 na eliminatória da prova. Foi talvez a maior surpresa do dia, não pela sua capacidade, que já demonstrou muitas vezes, mas por não ter tido um grande ciclo olímpico, às voltas com tempos ruins e contusões. Quatro anos após a inesquecível semifinal de 2012, ele brilha na hora certa.

Tales Cerdeira (foto: Satiro Sodré/ SSPress)

Tales Cerdeira – Foto: Satiro Sodré/ SSPress

Thiago Simon, ouro pan-americano, não fez índice hoje, mas garantiu vaga em sua primeira Olimpíada com o índice feito no Open, em dezembro último (2min11s29).

Ironicamente, nenhum dos dois foi o vencedor na final, honraria que coube a Thiago Pereira (2min11s86).

E teve Joanna Maranhão nos 200m borboleta, em sua quarta prova na competição, ficando longe do índice e de seu melhor tempo com 2min11s75. Foi superada pela chinesa Shuang Li (2min11s46) e demonstra sinais de cansaço, após um ótimo início de competição com os 400m medley e pioras de tempo nas demais provas.

Mas ela já está garantida em sua quarta Olimpíada, com índices nas provas de quatro estilos.

Como se vê, os nadadores olímpicos brasileiros hoje pintaram o quatro!

Por Daniel Takata

Tags

4x100m livre Marcelo Chierighini Rio-2016 Tales Cerdeira Troféu Maria Lenk