Promovendo a difusão das águas abertas pelo Brasil

O nadador Alexandre Kirilos é um dos embaixadores do projeto Viva a Aventura, que une esporte com o meio ambiente

24/06/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Vista da Ilha Vitória - Foto: Reprodução/Viva a Aventura
Alexandre Kirilos - Foto: Arquivo pessoal

Alexandre Kirilos - Foto: Arquivo pessoal

Vista da Ilha Vitória - Foto: Reprodução/Viva a Aventura

Como contamos aqui na SWIM CHANNEL, este ano foi lançado um novo projeto que mescla esporte com a natureza. O projeto Viva a Aventura, idealizado pelo ex-surfista e nadador de águas abertas, Ricardo Augusto vai explorar locais exóticos no litoral paulista no segundo semestre de 2019. Além da Ilha Vitória, primeira parada do programa, estão no cronograma atividades na Ilha dos Gatos e no Rio Guaratuba, além de uma nova volta na Ilha de Alcatrazes ano que vem.

Visando expandir o alcance do projeto, Ricardo convidou algumas personalidades das águas abertas para fazer parte da ação como embaixadores. Essas pessoas terão a missão de ajudar na visibilidade da ação, além de participar das atividades nadando nos locais das provas. A SWIM CHANNEL vai conversar com cada embaixador e publicará matérias especiais com esses atletas falando sobre suas experiências e expectativas para o projeto. Começamos essa série com o paranaense Alexandre Kirilos, que no momento esta na Europa para realizar a Travessia de Bonifácio, uma prova de 20 km entre a Ilha da Sardenha na Itália até a Ilha de Córsega na França.

O nadador Alexandre Kirilos – Foto: Arquivo pessoal

Kirilos comentou sobre o projeto Viva a Aventura e afirmou que quer ajudar na divulgação do evento e conscientizar atletas da sua região. “Fiquei muito feliz pelo convite que o Ricardo me fez. Ser embaixador desse projeto é uma honra e grande responsabilidade. Além de participar do projeto quero também representar bem o estado do Paraná e contribuir para ajudar na divulgação dessa ação, principalmente para o pessoal da região sul. Quanto mais pessoas conhecerem o projeto, as provas e os belos lugares que temos no litoral, melhor para todos”, diz o atleta.

Nadador desde a infância, Kirilos passou a se dedicar as águas abertas há 15 anos. Desde então disputa ultramaratonas e coleciona conquistas nacionais e internacionais. “Em meu currículo tenho duas Travessias do Canal da Mancha, sendo uma solo em 2015 e outra em revezamento em 2017. Fui inclusive, o primeiro atleta do sul do Brasil a concluir essa que é a prova mais importante das maratonas aquáticas. Também já completei as provas de Capri-Nápoles (36 km) em 2016, da Ilha do Mel (20 km) em 2015, a Leme ao Pontal (35 km) em 2017 e mais recentemente em abril deste ano a Travessia do Arvoredo (25 km), no litoral de Santa Catarina, onde bati o recorde no sentido ilha-continente sem traje de neoprene”, conta Kirilos que também é técnico de águas abertas.

Alexandre Kirilos – Foto: Arquivo pessoal

Com vários anos de experiência e travessias no currículo, Kirilos sabe que é necessário uma preparação específica para cada desafio em águas abertas. Muitos iniciantes na modalidade acreditam que basta estar bem treinado e ter rodado muitos quilômetros na piscina, mas esta modalidade tem suas particularidades. Uma prova nunca igual é a outra. Distância, correnteza, temperatura da água, ventos e outros fatores naturais sempre variam de prova a prova e fazem com que cada desafio também seja um grande aprendizado ao nadador.

“Minha preparação depende do desafio. Normalmente eu passo de oito meses a um ano e meio me preparando para uma ultramaratona especial. Chego a nadar de 50 a 55 km por semana e fazer um trabalho totalmente específico e voltado para uma prova em particular. Só para o Canal da Mancha, por exemplo, foi um ano e meio de preparação”, recorda Kirilos que agora se prepara para a Travessia do Canal de Bonifácio. “Caso complete esta prova serei o primeiro sul-americano a realizar o desafio. Foram noves meses de preparação”, conta o atleta.

Vista da Ilha Vitória – Foto: Reprodução/Viva a Aventura

O projeto Viva a Aventura nasceu com a missão de conscientização ambiental e incentivar contato direto com a natureza. E tudo num clima amistoso, já que não existem provas valendo medalhas ou troféus. O que existe são expedições, ou passeios, como prefere chamá-los Ricardo Augusto, o idealizador do projeto. A primeira etapa será na Ilha Vitória no dia 14 de setembro. Para conhecer mais da ação clique aqui e visite a página oficial. E para acompanhar a saga de Alexandre Kirilos na Travessia do Canal de Bonifácio acompanhe as redes sociais do atleta aqui.

Tags

Águas abertas Alexandre Kirilos Ilha Vitória natacao Viva a Aventura

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas