Quando devo aumentar a distância nas águas abertas?

Qual o momento ideal para encarar uma prova mais longa e se desafiar? Confira algumas dicas nesse artigo!

03/04/2019 - Catarina Ganzeli

Facebook Twitter
Foto: Satiro Sodré/SSPress
Quando nadar uma prova maior? - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Quando nadar uma prova maior? - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Foto: Satiro Sodré/SSPress

Quem aí não fica ansioso para dar o próximo passo, mas tem receio do que pode acontecer? Venho trazer algumas dicas que podem te ajudar a perceber se já está na hora de mudar. Ou se é melhor ir com calma.

Em uma conversa descontraída com o mestre Igor de Souza (único nadador que já realizou o feito de nadar ida e volta o Canal da Mancha) sobre como um atleta sabe quando está pronto para atravessar o Canal a resposta dele, em minha opinião, foi excelente: “Ele não tem certeza Cat”.

Essa é a parte que encanta aquele que se desafia; descobrir seu potencial. Por mais que o atleta treine e se prepare ao máximo, o que o move é descobrir o que ele é capaz de realizar. E como tirar essa dúvida? Fazendo. Isso é o que nos motiva na busca incansável por desafios maiores e inéditos em nossas vidas. Sabe a sensação de baixar um tempo? Fazer um tiro para uma marca que você nunca nadou na vida? Aquela sensação de poder de realização? Essa é nossa busca quando estamos nos colocando à prova em distâncias maiores, descobrir que somos mais capazes do que éramos antes. Para encarar esses objetivos entusiasmantes temos alguns marcadores essenciais que merecem ser respeitados no momento prévio do seu desafio.

Quando nadar uma prova maior? – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Pontos chaves a serem observados antes de aumentar a distância de uma prova:

A melhor avaliação que uma pessoa pode fazer é baseada nos treinamentos. Por exemplo: um atleta que está treinando para nadar uma prova de 2 km (nadando duas vezes por semana com um volume de treino por seção de 2 km a 2,2 km em 45 min) quando ele estiver terminando a prova de 2 km com mais conforto e menos desespero, já estará pronto para aumentar sua metragem nos treinos. No mesmo espaço de tempo (45 min) que fazia essa medida de 2 km, pode ser acrescentado uns 300m a 500m a mais, ou talvez diminuir um pouco os intervalos entre as séries e assim aumentar a distância. Nessa progressão gradual o atleta pode pensar em nadar uma prova de 4 km. Ele irá sentir um pouco mais de dor, porém, conseguirá concluir a prova.

O ideal seria pensar em fazer um terceiro treino na semana. Uma sugestão para essa situação: fazer dois treinos semanais na academia e no sábado ir para uma represa ou mar e fazer um treino mais longo. Ou então, em uma piscina pública, como o Pacaembu ou do Ibirapuera em São Paulo. Esse terceiro treino poderia ser também de 2 km, pensando que o atleta estaria aumentando 2 km de treino na semana.

Quando nadar uma prova maior? – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Se ele nada 5 km e quer nadar 10 km, também tem que haver uma evolução nos treinos. Nesse caso 5 km a mais, necessitando de um volume maior nos treinos, como também, explorar mais seu condicionamento físico: se ele conseguia fazer sua série com intervalos de 2 minutos, agora a meta é fazer com 1min30s. Se ele fazia dez de 100m, agora já pode estar fazendo 12 ou 13 de 100m, ou seja descansando menos, nadando mais rápido e com mais metragem. Esse é um sinal que ele já está apto a subir seu volume de prova.

É aconselhado que sua primeira prova seja com o objetivo de terminá-la, para sentir a prova. Poderá se sentir um pouco dolorido, mas o principal objetivo é perder o medo. Quando o atleta se sentir seguro na distância atual, terminando a prova “inteiro”, estará pronto para um novo desafio.

Tags

Águas abertas Catarina Ganzeli dicas de treinamento natacao

Catarina Ganzeli

Nadadora da Unisanta e da seleção brasileira  especialista em ultramaratonas aquáticas

Notícias relacionadas