Retrospectiva 2019 SWIM CHANNEL – parte 3

Recordamos aqui os os meses de julho, agosto e setembro de 2019 através das matérias publicadas pela SWIM CHANNEL

30/12/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Bruno Fratus - Foto:  Satiro Sodré
Caeleb Dressel - Foto:  Satiro Sodré

Caeleb Dressel - Foto: Satiro Sodré

Bruno Fratus - Foto: Satiro Sodré

Estamos apresentando aqui nossa série especial de quatro textos relembrando os melhores momentos do ano de 2019, além de alguns dos principais textos publicados aqui na SWIM CHANNEL ao longo deste ano que vai chegando ao fim. Chegamos a terceira parte e agora destacamos os meses de julho, agosto e setembro, os meses mais importantes da temporada. Confira abaixo!

 

JULHO

Joao Gomes Jr e Felipe Lima – Foto: Satiro Sodré

Sem dúvida este foi o mês mais importante da temporada, afinal foi disputado em Gwangju o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos que reuniu as principais estrelas da modalidade. O evento começou com as provas de águas abertas, que definiram 20 nadadores classificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio (dez homens e dez mulheres). Um deles foi Ana Marcela Cunha, que deu show em Gwangju com duas medalhas de ouro nos 5 km e 25 km. Nas piscinas foram muitos recordes mundiais, com destaque para o impressionante Caeleb Dressel que deixou a competição com oito medalhas. Os brasileiros também foram muito bem, com Bruno Fratus, Nicholas Santos, Etiene Medeiros, Felipe Lima e João Gomes Júnior conseguindo subir ao pódio na Coreia do Sul.

Em julho a SWIM CHANNEL também lançou sua edição de número 31 trazendo um inovador formato de guia dois em um, com guias especiais do Mundial de Gwangju e dos Jogos Pan-Americanos de Lima como destaque. Em São Paulo, Michael Phelps deu uma palestra em um evento de investimentos e a seleção brasileira paralímpica foi convocada para o Mundial da categoria que seria realizado no fim de ano em Londres. E por fim, em Nápoles a seleção brasileira terminou a Universíade com quatro medalhas com destaque para para Jhennifer Alves campeã nos 50m peito e o revezamento brasileiro 4x100m livre vice-campeão.

Nas águas abertas Alexandre Kirilos conseguiu concluir a Travessia do Canal de Bonifácio, Ricardo Ortiz completou a Travessia do Leme ao Pontal e o ultramaratonista aquático Adherbal de Oliveira teve que interromper sua tentativa de completar o Canal de Molokai ao ser atacado por um tubarão. O nadador foi mordido pelo animal na altura da perna e teve que ser hospitalizado no Havaí para tratar da lesão que não teve maores gravidades.

Leia mais

Alexandre Kirilos conquista o Canal de Bonifácio: clique aqui para ler.

SWIM CHANNEL lança edição #31: clique aqui para ler.

Como foi a palestra de Michael Phelps em São Paulo: clique aqui para ler.

Seleção Brasileira fecha Universíade com quatro medalhas: clique aqui para ler.

Ana Marcela Cunha classificada para Tóquio-2020!: clique aqui para ler.

A maratona aquática mais equilibrada da história: clique aqui para ler.

Em que lugar Ana Marcela Cunha está entre as maiores da história das águas abertas?: clique aqui para ler.

Porque Mark Horton e Sun Yang se odeiam?: clique aqui para ler.

Nicholas Santos, o nadador por quem até seus adversários torcem: clique aqui para ler.

O absurdo recorde mundial dos 100m peito e quais seriam os recordes equivalentes nas outras provas: clique aqui para ler.

Dia histórico para natação brasileira: clique aqui para ler.

A história de Felipe x João. Ou, melhor dizendo, Felipe + João: clique aqui para ler.

“Mundial de Gwangju: por que há mais recordes masculinos do que femininos?” está bloqueado: clique aqui para ler.

O que é diferente na mente de um campeão?: clique aqui para ler.

Adherbal Oliveira abandona Travessia do Canal de Molokai: clique aqui para ler.

 

AGOSTO

Leonardo de Deus – Foto: Jonne Roriz/COB

O grande destaque do mês foi a realização dos Jogos Pan-Americanos em Lima, onde a SWIM CHANNEL esteve in loco e onde a natação brasileira fez sua melhor campanha no evento conquistando 30 medalhas e apresentando boas performances de alguns atletas. Os principais destaque foram Leonardo de Deus que chegou ao tricampeonato nos 200m borboleta, Bruno Fratus que chegou a seu primeiro ouro nos 50m livre no Pan, Marcelo Chierighini que derrotou o campeão olímpico Nathan Adrian nos 100m livre, o Cachorrão Guilherme Costa que repetiu Tetsuo Okamoto e venceu os 1500m livre e Ana Marcela Cunha que conquistou sua primeira medalha em Pans ao vencer a maratona aquática de 10 km.

No Campeonato Mundial Júnior de Budapeste, Murilo Sartori conquistou uma importante medalha de bronze nos 200m livre e no Campeonato Mundial Master de Gwangju, os brasileiros voltaram para casa com 65 medalhas. Nas águas abertas foi lançado o inovador Desafio 4x500m de Natação no Mar que aconteceria em dezembro na Praia de Boiçucanga, a dupla Afonso Quintas e Márcia Braga completou os 30 km do Amazon Challenge e  Travessia do Canal de Ilhabela teve sua data confirmada para o dia 11 de novembro.

Leia mais

Ryan Lochte em Tóquio-2020?: clique aqui para ler.

Um tricampeonato histórico: clique aqui para ler.

A lição de Leo de Deus: clique aqui para ler.

Fernanda Goeij bate recorde sul-americano no Pan: clique aqui para ler.

Nathan Adrian nada o Pan e projeta Tóquio-2020: clique aqui para ler.

Delfina Pignatiello brilha nos Jogos Pan-Americanos: clique aqui para ler.

Brasil fecha o Pan de Lima com 30 medalhas: clique aqui para ler.

Chuva de medalhas e recordes em Gwangju: clique aqui para ler.

Murilo Sartori é bronze no Mundial Júnior: clique aqui para ler.

Mundial Júnior: edição após edição, marcas cada vez mais expressivas: clique aqui para ler.

O breakout no nado costas: clique aqui para ler.

Diferenças entre a natação de piscina e em águas abertas: clique aqui para ler.

 

SETEMBRO

Sarah Thomas – Foto: Reprodução

Aconteceu em Curitiba mais uma edição do Troféu José Finkel, um pouco esvaziada devido a proximidade do Campeonato Mundial de Gwangju e dos Jogos Pan-Americanos de Lima, mas que também foi seletiva para a formação da seleção brasileira que disputará em 2020 o Campeonato Sul-Americano de Buenos Aires. Após anos de união, chegou ao fim a parceria entre Allan do Carmo e Rogério Arapiraca. O baiano mudou-se para o Rio de Janeiro e passou a trabalhar com Fernando Possenti. E nos bastidores Luiz Fernando Coelho foi empossado como novo presidente da CBDA no lugar de Miguel Cagnoni que deixou a entidade.

Nas águas abertas foi divulgado os calendários da temporada 2019/20 do Circuito VIVA RS e do Circuito Mares, Alan Viana e Anna Laura Cabral venceram a VI Travessia da Vitória e foi confirmada a primeira edição do Desafio do Tubarão. No exterior o sul-afriano Cameron Bellamy nadou 150 km nas águas do Caribe e a americana Sarah Thomas nadou a Travessia do Canal da Mancha quatro vezes. No mercado de marcas a grande notícia foi a compra da tradicional marca Diana pela Arena.

Leia mais

Fim da parceria entre Allan do Carmo e Rogério Arapiraca: clique aqui para ler.

Marrocos Swim Trek: uma aventura no deserto: clique aqui para ler.

Luiz Fernando Coelho é empossado presidente da CBDA: clique aqui para ler.

Thiago Pereira comemora sucesso de seu evento: clique aqui para ler.

As tecnologias da Arena para além dos trajes de competição: clique aqui para ler.

Cameron Bellamy completa travessia de 150 km no Caribe: clique aqui para ler.

O incrível feito de Sarah Thomas no Canal da Mancha: clique aqui para ler.

Arena adquire a marca Diana: clique aqui para ler.

Tags

Águas abertas natacao retrospectiva 2019 Swim Channel

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas