Ricardo Ratto entra para o Hall da Fama das águas abertas

20/04/2017

Facebook Twitter

Ricardo Ratto – Foto: Arquivo pessoal

No próximo sábado, dia 22 de abril, acontece em Londres a premiação da classe 2017 dos homenageados pelo Hall da Fama do International Marathon Swimming Hall of Fame (IMSHOF). Esta honraria é diferente do tradicional prêmio oferecido pela International Swimming Hall of Fame (ISHOF) e desde 1965 congratula nomes importantes de todas as modalidades aquáticas. Com sede nos Estados Unidos, a edição 2017 do ISHOF acontecerá em agosto. Nesta premiação das águas abertas serão ao todo dez personalidades da modalidade indicadas pela instituição, entre eles um brasileiro: Ricardo Ratto.

Ratto tem uma sólida carreira nas águas abertas. Técnico de natação desde a década de 1990 ele atuou como dirigente da CBDA entre 1995 e 2006, período quando a modalidade começou a se transformar em esporte olímpico e ganhar novos adeptos. Em 1999 tornou-se árbitro internacional da Fina e participou nesta função dos Jogos Olímpicos de Londres-2012 e de outros sete campeonatos mundiais da entidade. Uma das principais referências das águas abertas da América do Sul, Ratto é atualmente coordenador técnico de natação e águas abertas do clube Vasco da Gama.

Steve Munatones também será homenageado - Foto: Reprodução

Steve Munatones também será homenageado – Foto: Reprodução

Quem também será homenageado este ano pelo Hall da Fama será o nadador e contribuidor americano de águas abertas Steve Munatones que será aclamado como vencedor do Prêmio Poseidon. Criador do site Open Water Swimming e grande referência internacional da modalidade, Munatones sofreu um ataque cardíaco em 2016 que quase o matou. Recuperado e de volta a ativa e agora recebe mais uma justa homenagem pelos serviços em prol da natação em águas abertas. Entre outros homenageados destaque para a Organização da travessia do Canal de Gilbratar e o nadador irlandês Stephen Redmond que completou com sucesso todas as travessias do Sete Mares. Para ver a lista completa de todos os premiados clique aqui.

Além de Ricardo Ratto, o Brasil tem outros dois membros no Hall da Fama das águas abertas. Em 2001 Abílio Couto entrou para o seleto grupo de homenageados de forma póstuma já que havia falecido três anos antes. Ele foi o primeiro brasileiro a concluir a travessia do Canal da Mancha em 1958 e realizou ao longo da carreira diversas outras provas pelo mundo. Em 2004 foi a vez de Igor de Souza, primeiro brasileiro a concluir a travessia do Canal da Mancha em ida e volta e tricampeão da Travessia de Manhattan, ser homenageado pelo Hall da Fama.

Por Guilherme Freitas

Tags

Abilio Couto Águas abertas Hall da Fama Igor de Souza IMSHOF Ricardo Ratto