Roland Schoeman, 39 anos, doping e suspensão por um ano

Nadador sul-africano foi punido pela WADA após testar positivo para a substância GW501516

07/02/2020 - Alexandre Pussieldi

Facebook Twitter
Roland Schoeman - Foto: Reprodução
Roland Schoeman - Foto: Reprodução

Roland Schoeman - Foto: Reprodução

Roland Schoeman - Foto: Reprodução

* Publicado originalmente no Blog do Coach no dia 6 de fevereiro de 2020

Surpresa, não tem outra palavra para definir a notícia da suspensão do nadador sul-africano Roland Schoeman, que aos 39 anos de idade, sonhava em disputar os Jogos de Tóquio 2020, aquela que seria sua quinta Olimpíada.

Schoeman tem três medalhas olímpicas, uma de cada cor, todas dos Jogos de Atenas em 2004. Ele ainda tem cinco medalhas de Mundiais de longa, três delas de ouro, mais inúmeras conquistas que incluem recordes mundiais nos 50m e 100m livre e 100m medley em piscina curta, 50m borboleta e revezamento 4x100m livre em piscina longa.

Radicado nos Estados Unidos há muitos anos, Schoeman não conseguiu vaga para os Jogos do Rio, mas nunca desistiu. Seguia em atividade e até fez algumas provas internacionais na temporada passada.

Roland Schoeman – Foto: Reprodução

No anúncio da FINA divulgado hoje (clique aqui para ler) Schoeman foi suspenso por um ano por ter testado positivo para a substância GW501516. No comunicado, a suspensão foi retroativa, ou seja, do dia do teste 18 de maio do ano passado até 17 de maio deste ano.

A substância GW501516 faz parte da lista proibida da WADA na classe S.4 de Hormônios e Moduladores Metabólicos. Mesmo retornando em maio, Schoeman está fora dos Jogos de Tóquio pois a seletiva da África do Sul acontecerá em abril.

Jason Dunford sai da piscina protestando com vitória de Cesar Cielo em Xanghai — Foto: François Xavier Marit/Getty Images

Falando de Roland Schoeman, e ainda mais deste surpreendente doping, não há como relembrar este episódio acima. Julho de 2011, Mundial de Xanghai, Cesar Cielo venceu o título dos 50m borboleta com 23s10 e Jason Dunford, nadador do Quênia, que ficou em sétimo lugar com 23s60 saiu da piscina protestando pela presença do brasileiro. Cielo havia sido absolvido do caso de doping que testou positivo para Furosemida levando apenas uma advertência.

Minutos depois, o sul-africano Roland Schoeman usou sua conta de Twitter para se juntar ao protesto de Dunford. Na sua conta de Twitter, Schoeman diz “tiro meu chapéu para @kenyaswimmer que mostrou seu sentimento após a final dos 50 metros borboleta. É o mesmo sentimento da grande maioria de nadadores na competição”.

Tweet de Roland Schoeman – Foto: Reprodução/Twitter

Não é tripudiar sobre Schoeman, por sinal, um nadador fantástico, de carreira brilhante e muito admirado pelas suas conquistas, resultados e atitude. Porém é uma grande lição a todos atletas. Deixem que o sistema controle, supervisione e puna a quem deve ser punido. Amanhã, infelizmente, pode ser você.

Tags

Alexandre Pussieldi Blog do Coach doping natacao Roland Schoeman

Alexandre Pussieldi

Editor-chefe da Best Swimming e colunista da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas