Ryan Lochte fala sobre documentário e treinos para Tóquio

Nadador lançará filme sobre sua carreira em julho e quer se classificar para sua quinta Olimpíada buscando uma marca inédita

30/06/2020 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Ryan Lochte - Foto: TYR/Reprodução
Ryan Lochte - Foto: Reprodução

Ryan Lochte - Foto: Reprodução

Ryan Lochte - Foto: TYR/Reprodução

O norte-americano Ryan Lochte deu uma entrevista recentemente dizendo que se arrepende dos erros do passado e que sua família foi de suma importância para isso. Depois de tratar sua dependência de álcool e após uma suspensão de 14 meses, ele se orgulha de ter mudado de vida depois de ter passado por maus momentos.

Na entrevista dada para veículos americanos, o nadador disse que ”daria uma surra nele mesmo” se ele se conhecessem hoje. “A pessoa que sou hoje, se visse o Ryan Lochte (daquela época) daria uma surra nele. Há muito mais na vida. Acorde”, comentou.

Aos 35 anos, ele disse na entrevista que mudou sua vida depois de procurar ajuda e admitir que não tem orgulho de seu passado. ”Acho que estava chegando a um ponto da minha vida em que eu precisava de uma mudança. Desde que Caiden e minha nova filha Liv nasceram, tenho uma nova perspectiva de vida e definitivamente não sou a mesma pessoa que era. Diariamente, estou apenas tentando ser a melhor versão [de mim mesmo] que posso ser. Eu tive muitos altos e baixos, como todos sabem, porque tem sido tudo muito público. Mas estou aqui apenas para competir”, disse.

Ryan Lochte – Foto: AP Photo

Nascido em Rochester, no estado de Nova York, Lochte sempre teve uma ligação direta com as piscinas. Filho de professores de natação mudou-se na adolescência para a Flórida onde passou a treinar mais sério. Ele é o maior medalhista da história do Campeonato Mundial de piscina curta com 38 medalhas e é também o segundo maior medalhista olímpico da natação com 12 pódios atrás apenas de Michael Phelps.

Nos Jogos de Londres-2012 fez sua melhor campanha olímpica com cinco medalhas (dois ouros, duas pratas e um bronze) com destaque para a vitória nos 400m medley. Nos Jogos do Rio-2016 viveu o pior momento de sua vida ao inventar que havia sido assalto no Rio de Janeiro quando na verdade, ao lado de outros nadadores vandalizaram o banheiro de um posto de gasolina após uma noitada. O caso ganhou repercussão internacional e Lochte foi processado pela Justiça brasileira.

O nadador perdeu patrocínios e foi suspenso por dez meses pela USA Swimming. Quase dois anos depois foi novamente punido em 14 meses por doping após deixar-se fotografar recebendo uma injeção intravenosa, o que é proibido pela WADA, ficando de fora do Campeonato Mundial de Gwangju.

Ryan Lochte – Foto: TYR/Reprodução

Agora com dois filhos e a esposa Kayla Rae Reid, Lochte está atualmente treinando para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Caso consiga se classificar e ser medalhista, será o primeiro da história a ser medalhista em cinco edições dos Jogos Olímpicos. “Esta é a maior pressão que já tive em toda a minha vida. Se eu não for da equipe olímpica, eles não verão a mudança que eu tive. Agora é tudo ou nada”, disse o nadador.

”Estou fazendo isso por mim e minha família. Quero ensinar aos meus filhos que, se você tem um sonho e uma meta e trabalha diariamente, dia após dia, que você pode realizá-la e alcançar qualquer coisa, desde que se dedique a isso. Sinto que minha vida está completa. Tudo o que eu sempre quis crescer era uma linda esposa e filhos, e agora tenho isso e estou muito feliz”, finalizou.

Lochte vai lançar um documentário no dia 15 de julho, chamado In Deep With Ryan Lochte onde a estrela fala sobre a perda de patrocínios. ”Isso poderia ter terminado minha vida porque eu era estúpido. Eu fui de milhões para zero”, comentou. Assista o trailer do documentário abaixo:

Tags

entrevista Jogos Olímpicos natacao Ryan Lochte

Katarine Monteiro

Jornalista da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas