Sai o primeiro recorde sul-americano no Troféu Brasil

Julia Sebastian domina os 200m peito e supera seu próprio recorde continental; Minas TC assume a liderança no ranking de pontos

18/04/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Julia Sebastian - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA
Julia Sebastian - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Julia Sebastian - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Julia Sebastian - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

E finalmente saiu o primeiro recorde sul-americano do Troféu Brasil-Maria Lenk. Mas a responsável pelo feito não foi uma brasileira e sim uma argentina. Principal nadadora de nado peito da América do Sul há alguns anos, Julia Sebastian superou sua própria marca continental nos 200m peito e estreou com o pé direito pelo Minas Tênis Clube.

Radicada no Brasil há alguns anos, a nadadora resolveu mudar de ares no começo do ano. Deixou a equipe da Unisanta para defender o Minas TC em 2019. Na piscina do Parque Aquático Maria Lenk ela não teve dificuldades para dominar a prova e abrir boa vantagem já na metade inicial. Liderando de ponta a ponta, Julia estabeleceu o recorde sul-americano com o tempo de 2min24s92 baixando mais de meio segundo de sua antiga marca de 2min25s51.

Julia Sebastian – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

A nadadora argentina nadou contra o relógio e não foi ameaçada em momento algum pelas concorrentes. Mostrou que realmente esta num nível superior, se colocando como candidata a pódio nos Jogos Pan-Americanos de Lima. Outro detalhe é que a marca também esta abaixo do índice olímpico da Fina. Sua compatriota Macarena Ceballos foi quem mais se aproximou, terminando com a medalha de prata com 2min27s71, quase três segundos atrás. Bruna Leme foi a melhor brasileira, terminando em terceiro lugar com 2min29s76.

Na versão masculina Caio Pumputis buscava romper finalmente a barreira de 2min10s. E nadando num forte ritmo conseguiu. O jovem nadador do Pinheiros passou a primeira metade da prova para 1min01s03, bem a frente dos adversários, mas deu uma cansada no final. Porém, foi o suficiente para marcar 2min09s93 e terminar com a medalha de ouro. Andreas Mickosz terminou em segundo lugar com 2min12s70 e Raphael Rodrigues foi o terceiro colocado com 2min12s79. Lembrando que o recorde sul-americano de Henrique Barbosa (2min08s44) vai completar dez anos no mês que vem.

Caio Pumputis – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Em seguida vieram as provas de 100m borboleta. Entre os homens nenhuma surpresa. Vinícius Lanza dominou a disputa, sem dar chances aos adversários. Com 51s66 foi o único abaixo dos 52 segundos, conquistando seu terceiro título nacional na prova e muito provavelmente garantindo sua vaga no time que vai ao Mundial de Gwangju. Em segundo lugar chegou Iago Amaral com 52s47 e em terceiro veio Gabriel Fantoni com 52s68.

Na prova feminina Mallory Comerford tornou-se a primeira nadadora a vencer duas provas nesta edição do evento. A americana fez uma prova segura, crescendo na metade final para levar a medalha de ouro com o tempo 58s48. Quem também nadou abaixo dos 59 segundos foi Giovana Diamante, que conseguiu o feito pela primeira vez e acabou com a medalha de prata ao fazer 58s57. Daynara de Paula completou o pódio em terceiro lugar com 59s04.

Vinícius Lanza – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Os 800m livre fecharam a programação do segundo dia. E tivemos uma surpresa com o favorito Guilherme Costa nem indo ao pódio. O Cachorrão, como o fundista é conhecido, começou muito devagar e não conseguiu crescer ao longo da disputa ficando para trás. O real motivo para a fraca performance se deve a uma forte diarreia que deixou o nadador bem debilitado. Quem aproveitou foi Miguel Valente, que tomou a ponta longo no início e com uma boa estratégia venceu em 7min55s73.

Classificado para nadar os 5 km nas águas abertas no Mundial de Gwangju, Diogo Vilarinho terminou com a medalha de prata também abaixo dos 8 minutos: 7min58s36. Bronze para Bruce Hanson de Almeida com 8min01s18. Guilherme Costa terminou em quarto lugar com 8min03s22 e agora tentará se recuperar para tentar uma apresentação melhor nos 1500m livre.

Miguel Valente – Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Terminado o segundo dia de competições no Rio de Janeiro, o Minas TC passou a frente e chega a liderança do troféu com 802 pontos. O Pinheiros caiu para o segundo lugar com 589 pontos e o Corinthians manteve-se na terceira colocação com 279 pontos. Os resultados completos estão disponíveis no site da CBDA (clique aqui).

Amanhã no terceiro dia de disputas acontecem os 400m medley (masculino e feminino), 100m livre (masculino e feminino), 1500m livre (feminino) e revezamento 4x200m livre (masculino e feminino).

Tags

Caio Pumputis Julia Sebastian Mallory Comerford Miguel Valente natacao Troféu Brasil Maria Lenk Vinícius Lanza

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas