Cuidados com o Sol

Todo atleta gosta da presença do sol durante o treinamento, mas é sempre bom se prevenir para evitar problemas de pele

02/05/2018 - Dra. Luciane Botelho

Facebook Twitter

Todo mundo fica torcendo para haver sol, principalmente nos finais de semana. Quando há sol, tudo fica mais alegre, ainda mais para quem treina em piscina aberta. Lembro-me de quando eu treinava no frio e na chuva; inevitavelmente já batia uma tristeza naqueles dias.

No verão, multidões correm para as praias e clubes a fim de buscar bronzeado e divertir-se ao ar livre. Pois é! O sol faz parte da nossa cultura e influencia positivamente as pessoas. Em países onde o sol dura poucas horas, até o número de suicídios é maior. Mesmo diante de todos esses fatores, tenho de recomendar alguns cuidados e explicar os motivos de tais precauções, já que sou dermatologista.

Muitos estudos já mostraram que a radiação solar está diretamente implicada no desencadeamento de alguns tumores cutâneos, envelhecimento precoce e manchas na pele. Os tumores cutâneos mais frequentes são o carcinoma espinocelular e o carcinoma basocelular. Felizmente, estes apresentam baixos índices de disseminação para outros locais e a retirada do tumor é curativa na maioria dos casos. Já o melanoma não é tão frequente. Entretanto, é tumor agressivo. E a exposição solar, juntamente com fatores genéticos, aumenta o risco de se desenvolver.

A dimensão do problema está nos dados atuais, mostrando que o câncer de pele é a neoplasia mais frequente no Brasil, e sua incidência no mundo triplicou nos últimos trinta anos, apesar do aprimoramento dos produtos para proteger a pele da radiação solar. Se usado isoladamente e de forma incorreta, o protetor solar não é capaz de proteger a pele dos danos nocivos do sol.

O ideal é associação de cuidados, como: evitar exposição ao sol entre 10h e 16h; recorrer ao guarda-sol e a roupas apropriadas; usar protetor solar adequado ao tipo de pele. Pessoas com a pele muito clara devem usar no mínimo protetor solar com FPS 30, e todos devem estar atentos se o produto também possuir proteção contra os raios UVA. Existem no mercado diversas marcas; o importante é escolher um produto que não fique guardado e que seja aplicado corretamente, isto é, trinta minutos antes da exposição solar e na quantidade recomendada.

Manchas e envelhecimento também são dois problemas que levam muitas pessoas a buscar tratamentos, os quais, na maioria das vezes, são onerosos e, em muitos casos, somente atenuam o problema. Para evitar que o processo natural de envelhecimento se acelere, é fundamental evitar os exageros relacionados à exposição solar. Lembre-se de que nunca é tarde para começar a cuidar da saúde e isso lhe trará benefícios no futuro.

Tomando os devidos cuidados, o sol se manterá em sua memória apenas como lembranças boas e isso garantirá pele mais saudável. Agora, se você tem alguma dúvida quanto ao aparecimento de alguma lesão com crescimento rápido e cores diferentes, procure seu médico. Quanto mais cedo você reconhecer um problema, maiores serão as chances de resolvê-lo.

Dra. Luciane Botelho

Dermatologista formada pela UNIFESP