Temperatura máxima nas águas de Key West

14/06/2016

Facebook Twitter

O nadador Marcos Campos – Foto: Aline Bassi/Balaio de Ideias

No próximo sábado o experiente nadador de águas abertas Marcos Campos tentará colocar em seu currículo mais uma conquista expressiva: contornar a nado a Ilha de Key West, no estado americano da Flórida. O local, região dos Estados Unidos mais próxima a Cuba, também foi palco da épica travessia de Diana Nyad em 2013 que nadou da ilha cubana até a costa americana. Anualmente é realizado no local a famosa a Volta à Ilha de Key West, que terá percurso de aproximadamente 20 km.

O evento é organizado pela Florida Keys Community College desde 2007 e reconhecida pela World Open Water Swimming Association (WOWSA). Majoritariamente disputada por atletas locais, foram poucos os estrangeiros que nadaram em suas águas, porém, dois deles se destacam: o venezuelano Juan Luis Martinez, que detém o recorde da prova com 3h51min00s e o brasileiro Samir Barel que foi vice-campeão em 2013.

As águas de Key West são famosas por sua alta temperatura. Nesta época do ano, verão no hemisfério norte, elas ficam em torno de 28°C. Com o calor do ambiente a sensação térmica chega até 36°C. Um clima quente e que se torna um desafio a mais para os nadadores que passarão horas dentro d’água. Para deixar a missão ainda mais difícil há fortes ventos que sopram na região, deixando o mar agitado e trazendo possibilidades de chuva.

Imagem da travessia de Key West - Foto: FKCC Swim Around Key West Facebook

Imagem da travessia de Key West – Foto: FKCC Swim Around Key West Facebook

É justamente este desafio que Marcos Campos vai tentar concluir neste fim de semana. O nadador paulista se preparou nos últimos meses para esta prova e já tem em mente os percalços que encontrará pelo caminho. “Faz parte da modalidade entender os aspectos naturais e imprevisíveis de cada travessia, mas algumas características da prova que para muitos podem parecer ruins, como o calor, para mim são um ponto forte. Eu sempre me senti bem nadando em águas quentes, com o clima mais quente. Além disso tem uma corrente favorável em uma parte da ilha e vou procurar aproveitá-la o máximo possível para fazer um tempo bacana”, contou.

Tricampeão da Travessia 14 Bis, top 10 na Travessia Hernandárias-Paraná de 88 km e com participação em etapas do Grand Prix da Fina, a Volta à Ilha de Key West era um objetivo antigo do nadador que pretende superar o recorde nacional de seu grande amigo Samir Barel. “A expectativa é grande, a preparação foi dura, séries longas de 5 até 9 km constantes para dar segurança e paciência para segurar firme várias horas nadando direto. Vamos pra cima”, finaliza um confiante Marcos.

Por Guilherme Freitas

Tags

Águas abertas Marcos Campos Volta à Ilha de Key West WOWSA