Trinca de ouro

Três provas, três vitórias e três recordes sul-americanos: a brilhante campanha de Guilherme Costa no US Open de Atlanta

09/12/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Guilherme Costa - Foto: Pilar Olivares/Reuters
Guilherme Costa - Foto: Reprodução

Guilherme Costa - Foto: Reprodução

Guilherme Costa - Foto: Pilar Olivares/Reuters

A edição 2019 do US Open (Campeonato Americano de Inverno) ficará marcada para sempre na memória de Guilherme Costa. O fundista carioca teve uma atuação impecável na piscina olímpica da Georgia Tech, em Atlanta, com uma campanha perfeita: três provas, três vitórias e três recordes continentais. No ditado popular, o Cachorrão fez barba, cabelo e bigode.

Primeiro nos 800m livre, no que talvez seja o resultado mais expressivo a nível mundial desta participação no US Open. Ele conquistou a medalha de ouro na distância nadando para 7min47s37. O tempo lhe colocou na 12ª posição no ranking mundial de 2019 e caso tivesse tido esta performance no Campeonato Mundial de Gwangju, em julho, teria sido oitavo colocado na final. Novidade no programa dos Jogos de Tóquio ano que vem, os 800m livre podem ser a prova onde Guilherme tenha hoje mais condições de ser finalista olímpico. Veja a prova completa abaixo.

 

A segunda medalha de ouro veio nos 400m livre. Guilherme controlou seu ritmo durante toda a prova para acelerar nos últimos 50 metros e conseguir um forte sprint. Mais uma vez um recorde sul-americano para o fundista que se tornou o primeiro nadador do continente a completar a prova abaixo de 3min47s. Em Atlanta o Cachorrão marcou 3min46s57. O tempo também o deixa como o 14º nadador mais veloz nesta distância em 2019. Assista a prova abaixo.

 

Por fim, a cereja no bolo veio nos 1500m livre. Na prova onde é campeão pan-americano, Guilherme abaixou sua marca pessoal em três segundos e meio. Até cair na água seu melhor era 14min59s01, até então recorde sul-americano. Em Atlanta o Cachorrão nadou muito forte, liderando de ponta a ponta para ganhar seu terceiro ouro com 14min55s49. Foi ainda a terceira vez que o atleta do Minas Tênis Clube conseguiu completar a distância. Com esse resultado ele termina 2019 na 15ª colocação no ranking mundial. Assista a prova completa no vídeo abaixo.

 

Com esse desempenho, Guilherme também igualou uma marca história. Nosso redator Daniel Takata publicou no site O Esportístico uma interessante estatística. O Cachorrão é agora simultaneamente recordista sul-americano dos 400m, 800m e 1500m livre, algo que aconteceu pela última vez com Djan Madruga entre 1974 e 1995. Impressionante!

Latindo alto e forte, o Cachorrão segue firme em sua preparação visando os Jogos Olímpicos de Tóquio. E cada vez mais mostrando que a natação de fundo do Brasil, que durante muito tempo acabou ficando em baixa, esta de volta e capaz de conseguir grandes feitos com esse jovem nadador.

Tags

Atlanta Guilherme Costa natacao recorde sul-americano US Open

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas