Um duelo de campeãs para abrir o Troféu Brasil 2018

No domingo tem início o principal campeonato nacional com uma maratona de 10 km opondo Ana Marcela Cunha e Sharon van Rouwendaal

13/04/2018 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Vista da Praia de Copacabana - Foto: Internet/Reprodução
Ana Marcela Cunha terminou em 4º lugar - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Ana Marcela Cunha terminou em 4º lugar - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Vista da Praia de Copacabana - Foto: Internet/Reprodução

O Troféu Maria Lenk começa oficialmente neste domingo, dia 15 de abril, na Praia de Copacabana. Isso mesmo, na Praia de Copacabana. Não, não será montada uma piscina no cartão postal do Rio de Janeiro como no Campeonato Mundial de piscina curta em 1995, o palco será mesmo o mar olímpico. O Posto 6 de Copacabana dará a largada para o Troféu Brasil 2018 com uma maratona aquática de 10 km. E um duelo entre duas gigantes da modalidade promete ser o grande atrativo, afinal cairão na água a melhor nadadora do mundo em 2017 contra a atual campeã olímpica.

Ana Marcela Cunha e Sharon van Rouwendaal nadarão representando a Unisanta. Ana Marcela esta desde o fim do ano passado treinando e vivendo na África do Sul. No país africano ela esta sendo acompanhada por Fernando Possenti e a dupla já traçou planos e objetivos para que a brasileira chegue bem nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Sharon vive e treina na França com um dos melhores técnicos de águas abertas do mundo: Philippe Lucas. A holandesa vem se recuperando do fraco desempenho do Mundial de Budapeste e aceitou o desafio de nadar o Troféu Brasil. Uma curiosidade é que a irmã de Sharon, Denise, vive no Brasil há alguns anos e costuma participar de algumas provas amadoras de águas abertas.

No último encontro entre as duas a holandesa levou a melhor. Foi no mês passado em Doha na primeira etapa da FINA Marathon World Series. Sharon venceu a prova dos 10 km e Ana Marcela ficou em quarto lugar. Ano passado a brasileira foi absoluta no Mundial de Esportes Aquáticos de Budapeste superando a campeã olímpica três vezes nos 5 km, 10 km e 25 km. Agora teremos mais um embate entre duas das favoritas a conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Além das duas consagradas nadadoras, a prova feminina também terá a presença de duas jovens aletas da seleção brasileira: Viviane Jungblut, que ano passado participou do Mundial de Budapeste e conquistou medalhas na FINA Marathon World Series, e Betina Lorscheitter, que assumiu a liderança e vem de duas vitórias no Campeonato Brasileiro de Maratonas Aquáticas.

Entre os homens os principais nomes da seleção brasileira estarão em ação. Allan do Carmo e Fernando Ponte, os representantes do Brasil na prova de 10 km do último Mundial em Budapeste são os favoritos. Além deles, Diogo Villarinho e Victor Colonese também aparecem com boas chances de brigar pelo título do Troféu Brasil. Entre as surpresas vale ficar de olho em Alexandre Finco, que venceu a prova de 10 km no Campeonato Brasileiro em Caraguatatuba e tem como meta conseguir uma vaga na seleção brasileira de águas abertas.

A maratona aquática também será extremamente disputada por um motivo. Ou melhor, três motivos. Afinal, o Troféu Brasil será seletiva para três competições diferentes. Quatro atletas serão selecionados para o Campeonato Pan Pacífico (dois homens e duas mulheres), quatro para Campeonato Sul-Americano Absoluto (dois homens e duas mulheres) e mais dois para os Jogos Sul-Americanos do ODESUR (um homem e um mulher). Emoção não irá faltar!

Tags

Águas abertas Ana Marcela Cunha CBDA natacao Praia de Copacabana Sharon van Rouwendaal Troféu Brasil

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas