Uma nova campeã nos 200m medley

Sem a presença de Joanna Maranhão, atual tricampeã da prova, jovens candidatas surgem como favoritas para triunfar na prova

18/04/2018 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Maria Luiza Pessanha - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Maria Luiza Pessanha - Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Os 200m medley feminino terão hoje a noite uma nova campeã. Desde 2015 apenas Joanna Maranhão conseguiu subir no lugar mais alto do pódio nesta prova válida pelo Trófeu Brasil/Troféu Maria Lenk. Se desconsiderarmos o ano de 2014, quando ela esteve ausente após uma breve aposentadoria, sua série de vitórias se estende até 2012. A última vez que uma nadadora que não fosse Joanna conseguiu triunfar nos 200m medley foi em 2011 quando Kirsty Coventry levou a melhor.

O domínio de Joanna nesta prova é  impressionante. Entre 2002 e 2017 ela nadou os 200m medley 16 vezes, somando dez vitórias, além de outras três medalhas de prata e uma de bronze. Ausente nesta edição do Troféu Brasil por estar sem clube e ter priorizado o primeiro semestre para participar de um reality show, sua hegemonia na distância será encerrada logo mais nas finais do 2º dia de disputas no Parque Aquático Maria Lenk.

Entre as principais favoritas a conquista do título nos 200m medley há uma semelhança entre elas: a juventude. Todas são jovens atletas e podem vencer pela primeira vez na carreira uma prova de medley. O melhor tempo nas eliminatórias foi Maria Pessanha que esta na luta por vaga na equipe que vai aos Jogos Olímpicos da Juventude e marcou 2min16s92. A seguir vieram Nathalia Almeida (2min17s36) e Gabrielle Roncatto (2min17s89), ambas com experiência na seleção principal (Gabrielle integrou a equipe olímpica em 2016). Também há outras candidatas como as juniors Bruna Leme, Gabrielle Silva e Maria Sumida, além das argentinas Virginia Bardach e Florencia Perotti.

Outra marca que pode ser superada hoje é a de maior medalhista individual da história do Troféu Brasil contando os atletas em atividade. Com 17 vitórias, Leonardo de Deus divide a primeira colocação com Cesar Cielo. Logo mais Leo volta a piscina para nadar a final dos 200m costas, uma de suas especialidades. Nas eliminatórias pela manhã ele avançou a final com segundo tempo (2min01s97) e a tendência é que seja bem mais rápido a noite. Para isso terá que superar Gabriel Fantoni que foi o líder pela manhã com 2min01s86.

Outra expectativa do dia é para um novo recorde sul-americano nos 800m livre. Guilherme Costa já superou a marca continental este ano em um torneio da FARJ ao nadar para 7min56s19 e é o favorito para a final de logo mais. O Cachorrão também esta de olho em uma vaga para o Campeonato Pan-Pacífico de Tóquio. Clique aqui e veja os resultados completos das eliminatórias do 2º dia do Troféu Brasil.

Tags

CBDA Gabrielle Roncatto Joanna Maranhão Maria Pessanha natacao Nathalia Almeida Troféu Brasil

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas