Vai começar a temporada paulista master

Disputado desde 1997, Circuito Paulista Master abre os serviços da APMN em 2019; leia mais sobre a história do evento e da entidade

26/02/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter

A temporada da natação master paulista vai começar. Uma das modalidade que mais vem crescendo no número de participantes no últimos anos, a natação master terá um ano bastante intenso com Campeonato Mundial, Campeonato Sul-Americano, além das tradicionais competições de âmbito nacional e estaduais. E por falar em disputas estaduais, a Associação Paulista Master de Natação (APMN), principal entidade do Brasil, já esta pronta para começar a temporada 2019.

Hoje presidida por Thomas Kinugawa, a APMN foi fundada em 1993 na cidade de São Paulo por um grupo de nadadores veteranos que buscava desenvolver a natação master no Estado de São Paulo e continuar a praticar de forma competitiva o esporte que aprenderam a amar. Esses mesmos atletas já disputavam as competições nacionais master da Associação Brasileira Master de Natação (ABMN), fundada em 1984, mas viajar pelo Brasil para competir muitas vezes não era prático ou viável. Por isso este grupo resolveu criar uma entidade semelhante em São Paulo.

Piscina do Pinheiros, um dos locais que mais sediou o Circuito Paulista Master – Foto: Satiro Sodré/SSPress

E o desenvolvimento da modalidade foi justamente o mote destes nadadores. A natação master já vinha crescendo e atraindo adeptos de várias vertentes na década de 1990, fossem aqueles que deixavam a carreira competitiva de atleta federado ou aqueles que descobriam a natação numa fase mais avançada da vida e se sentiam prontos para nadar um evento pela primeira vez depois de completar 25 anos. Ao mesmo tempo a modalidade crescia com os campeonatos brasileiros e os Mundiais da Fina.

Com mais procura por parte dos adeptos da modalidade, a APMN também foi crescendo e tornou-se a principal entidade master estadual do país. Além de investir em infraestrutura, com serviços de cronometragem oficial e corpo de arbitragem especializado, a APMN lançou ainda torneios que além de servirem como atividade para os atletas também eram seletivas para eventos nacionais da ABMN. Um desses eventos criados pela Associação foi o Circuito Paulista Master.

Albertinho foi homenageado ano passado em etapa do Circuito Master – Foto: Patrick Winkler/Swim Channel

Disputado pela primeira vez em São Paulo no ano de 1997, a competição surgiu para atender a alta demanda de atletas que precisavam manter-se em atividade. Na época o circuito contou quatro etapas, mas com o passar dos anos foi se expandindo e chegou a ter até seis etapas numa única temporada. Atualmente o circuito conta com cinco etapas e é considerado o segundo de maior relevância no calendário da entidade, atrás apenas do Campeonato Paulista Master, também chamado de Open Paulista Master.

Para conseguir realizar as atividades dentro de um dia e não causar problemas com o horário, o circuito divide suas provas ao longo de suas etapas. Por isso todas as distâncias não são oferecidas no mesmo dia e sim ao longo de todo o ano. Por exemplo, os 400m livre acontecem apenas na primeira etapa da temporada. Na etapa seguinte os fundistas poderão nadar os 800m livre e na quarta etapa os 200m livre. Dessa forma, ao fim da temporada, todas as provas terão sido realizadas no circuito. Outra curiosidade é que cada troféu da etapa recebe o nome de uma personalidade da natação, sendo o “padrinho” ou “madrinha” da etapa.

A primeira etapa já tem inscrições abertas através da SWIM CHANNEL (clique aqui para fazer a sua) e será realizada no próximo dia 17 de março, na piscina do Clube Paineiras do Morumby. As provas que serão disputadas são: 100m e 400m livre, 50m peito, 200m costas e 100m borboleta, além do revezamento 4x50m medley e dos 25m livre e costas para nadadores iniciantes.

Tags

APMN Circuito Paulista Master natacao natação master

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas