Velocidade máxima em Lima!

Bruno Fratus e Etiene Medeiros vencem nos 50m livre; revezamento 4x200m livre masculino bate recorde pan-americano

10/08/2019 - Guilherme Freitas

Facebook Twitter
Bruno Fratus - Foto: Satiro Sodré/SSPress
Bruno Fratus - Foto: Katarine Monteiro/SWIM CHANNEL

Bruno Fratus - Foto: Katarine Monteiro/SWIM CHANNEL

Bruno Fratus - Foto: Satiro Sodré/SSPress

Na noite desta sexta-feira o Brasil mostrou porque é o país dos 50m livre quando o assunto é Jogos Pan-Americanos. Na prova masculina os feitos de Fernando Scherer e Cesar Cielo hoje são representados através de Bruno Fratus. O velocista mais uma vez foi brilhante em Lima, fazendo uma prova intensa e conquistando sua primeira medalha de ouro individual em Jogos Pan-Americanos.

Com 21s61, Bruno superou a dupla americana Nathan Adrian e Michael Chadwick para subir ao lugar mais alto do pódio pela primeira vez em Pans. Bruno foi crescendo ao longo de toda e não teve maiores problemas contra Adrian. A estrela americana acabou em segundo lugar com 21s87 e teve sua segunda derrota individual para um brasileiro (ontem Marcelo Chierighini havia o vencido nos 100m livre). Chadwick foi outro que nadou abaixo dos 22 segundos e ficou com o bronze ao nadar para 21s99. Pedro Spajari não largou bem e foi o quinto colocado com 22s27.

Etiene Medeiros – Foto: Katarine Monteiro/SWIM CHANNEL

Mas não é apenas entre os homens que o Brasil vem muito bem nos 50m livre. Com Etiene Medeiros saiu a primeira medalha de ouro da natação feminina em Jogos Pan-Americanos na prova mais rápida da natação. E o feito histórico não poderia ser de outra pessoa: Etiene Medeiros. Primeira mulher a ganhar um ouro no Pan, ela repetiu a dose agora nos 50m livre.

Etiene fez uma largada inferior a americana Margo Geer que liderou até a altura dos 30 metros. Em seguida Etiene começou a crescer e nos metros finais assumiu a liderança para vencer com 24s88, sendo a única abaixo dos 25 segundos. A prata e bronze foram para as americana Geer, que ficou em segundo lugar com 25s03, e Madison Kennedy, terceira colocada com 25s14. Lorraine Ferreira acabou em quarto lugar com 25s52.

 

Revezamento 4x200m livre – Foto: Katarine Monteiro/SWIM CHANNEL

Vitória com recorde
Na última prova do programa do dia o favorito revezamento 4x200m livre masculino do Brasil não decepcionou. O quarteto formado por Luiz Altamir, Fernando Scheffer, João de Lucca e Breno Correia venceu com sobras e estabeleceu um novo recorde pan-americano: 7min10s66. Os americanos em nenhum momento conseguiram acompanhar os brasileiros e chegaram até a levar sufoco do time mexicano. No fim terminaram com a prata: 7mi14s82. O bronze foi para o México com 7min19s43.

 

Brandonn Almeida – Foto: Katarine Monteiro/SWIM CHANNEL

Americano brilha e quase bate recorde
Nos 400m medley masculino o americano Charles Swanson deu um show. Nadando na raia 4 não deu chance aos demais nadadores e abriu uma larga vantagem para vencer com sobras: 4min11s46. Durante boa parte da prova chegou a nadar em ritmo de recorde pan-americano, mas cansou no final e ficou pertinho da marca que ainda pertence a Thiago Pereira do Pan do Rio-2017 (4min11s14). Leonardo Santos terminou com a medalha de prata ao nadar para 4min19s41 e comemorou bastante sua primeira medalha em Pans. Já Brandonn Almeida, que era o atual campeão, não gostou do tempo de 4min21s10 que lhe deu o bronze.

 

Fernanda Goeij – Foto: Alexandre Loureiro/COB

Primeiro ouro canadense
Na prova feminina saiu o primeiro ouro do Canadá neste Pan. Tessa Cieplucha venceu os 400m medley de forma soberana, assumindo a liderança no nado de costas sem ser ameaçada pelas demais adversárias e concluindo o percurso em 4min39s90. A prata foi para a argentina Virginia Bardach que cresceu na metade final e marcou 4min41s05. O bronze também foi para o Canadá com Mary-Sophie Harvey com 4min43s20. Foi o primeiro pódio da competição sem atletas americanos. Destaque positivo para Fernanda Goeij, que na sétima colocação mais uma vez abaixou seu tempo para 4min50s83.

 

Revezamento 4x200m livre – Foto: Katarine Monteiro/SWIM CHANNEL

Recorde pessoal para Larissa, mas tempo ruim
A equipe brasileira entrou na final do 4x200m livre feminino com dois objetivos. Um era a medalha, que veio. Um bronze. O outro era fazer um bom tempo que colocasse o time bem ranqueado na disputa pelas últimas quatro vagas olímpicas para Tóquio-2020. Porém, os 8min07s77 não empolgaram e fatalmente não serão suficientes para garantir um desses lugares restantes. Dessa forma a seleção deverá tentar novamente um novo tempo no Campeonato Sul-Americano ou em tomada de tempo. O time nadou com Aline Rodrigues, Larissa Oliveira, Manuella Lyrio e Gabrielle Roncatto. Com esse bronze Larissa tornou-se de forma isolada a nadadora brasileira com mais medalhas em Pans. O ouro ficou com os Estados Unidos e a prata com o Canadá com 7min57s33 e 7min59s16.

Com os resultados deste penúltimo dia da natação dos Jogos Pan-Americanos de Lima o Brasil chegou a 25 medalhas no quaro geral: nove de ouro, sete de prata e nove de bronze. Os americanos seguem na liderança com 17 de ouro, 13 de prata e sete de bronze totalizando 37. Os resultados completos desta sexta-feira podem ser acessados aqui.

Tags

Bruno Fratus Etiene Medeiros Jogos Pan-Americanos Larissa Oliveira Lima-2019 natacao revezamento 4x200m livre

Guilherme Freitas

Jornalista sênior da SWIM CHANNEL.

Notícias relacionadas