Roma

Você conhece o Hall da Fama da Natação Brasileira?

Fundada em 2014 por apaixonados pela natação, entidade já eternizou oito nomes desde então; conheça mais sobre a instituição aqui

27/04/2020 - Katarine Monteiro

Facebook Twitter
Ricardo Prado - Foto: Swimming World
Logo do Hall da Fama da Natação Brasileira - Foto: Reprodução/HFNB

Logo do Hall da Fama da Natação Brasileira - Foto: Reprodução/HFNB

Ricardo Prado - Foto: Swimming World

O Hall da Fama da Natação Brasileira, conhecida também pela sigla HFNB, é uma associação fundada em 2014 e composta de membros apaixonados por natação. A entidade foi recém-reconhecida pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) como uma instituição de apoio aos esportes aquáticos e foi fundada com o propósito de manter, promover e divulgar a história da natação brasileira.

O HFNB homenageia anualmente pessoas que fizeram ou ainda fazem história e ainda aquelas cuja contribuição para a natação brasileira é extremamente relevante para sua própria construção. Atualmente há oito nomes eternizados no Hall da Fama sendo eles: Ricardo Prado, Maria Lenk, Tetsuo Okamoto, Piedade Coutinho, Djan Madruga, Manoel dos Santos, José Sylvio Fiolo e Jorge Fernandes.

Todos eles atingiram os critérios estabelecidos pela entidade e marcaram seu nome na história da natação nacional. Ricardo, Djan, Tetsuo, Manoel e Jorge foram medalhistas olímpicos, Piedade foi a primeira nadadora do país a chegar a uma final olímpica, Fiolo foi recordista mundial e Maria a grande pioneira da natação brasileira e também eternizada no Hall da Fama Internacional da Natação em 1988.

Homenagem a Ricardo Prado na SWIM CHANNEL – Foto: Felippe Luque

Para ser homenageado pela entidade deve haver uma contribuição realizada para a natação brasileira por pelo menos 20 anos. Esta é a razão para qual alguns nomes mais recentes como Cesar Cielo, Poliana Okimoto e Thiago Pereira, por exemplo, ainda não terem sido eternizados na galeria mesmo tendo sido medalhistas olímpicos.

O atleta em questão, também deve obedecer um ou mais critérios como: ter sido medalhista olímpico, recordista mundial de longa em prova olímpica, medalhista em mundial de longa em prova olímpica, finalista olímpico, entre outros feitos relevantes ao longo da carreira.

O HFNB passou por mudanças e desde o ano passado conta com um novo site, onde os fãs da modalidade podem conferir um vasto perfil de cada homenageado, além de todos os critérios de admissão e quem são as pessoas que fazem parte do comitê. Entre eles estão dois membros da equipe SWIM CHANNEL: o editor-chefe Patrick Winkler e o colunista Alexandre Pussieldi.

Logo do Hall da Fama da Natação Brasileira – Foto: Reprodução/HFNB

Em outubro do ano passado a sede da SWIM CHANNEL, em São Paulo, recebeu grandes nomes da modalidade do país para uma cerimônia de homenagem a Ricardo Prado e Maria Lenk (in memorian), os dois últimos eternizados na galeria do Hall da Fama nacional.

A noite reuniu técnicos, atletas, ex-atletas, dirigentes, representantes de marcas esportivas, jornalistas e o medalhista olímpico e também eternizado no Hall da Fama Manoel dos Santos. A primeira homenageada da noite foi Maria Lenk e logo depois Ricardo Prado. O medalhista olímpico em Los Angeles-1984 fez um breve pronunciamento, agradecendo a homenagem recebida e recordou alguns dos grandes momentos em que viveu nas piscinas.

Renato Cordani, Ricardo Prado, Patrick Winkler e Rodrigo Muñoz – Foto: Felippe Luque

No cenário internacional existe o Hall da Fama Internacional da Natação (ISHOF), que abriu suas portas ao público em dezembro de 1968 em Fort Lauderdale, no estado americano da Flórida. A Federação Internacional de Natação (FINA) reconheceu o  local como o “Repositório Oficial de História Aquática” e desde então são eternizados anualmente diversos atletas, técnicos e contribuidores dos esportes aquáticos. A classe de 2020 já foi divulgada e os nomes de todos os homenageados podem ser vistos aqui.

Tags

Hall da Fama da Natação Brasileira história da natação homenagem natacao Swim Channel

Notícias relacionadas